Saúde da visão

Oculos com leitura focada sobre o texto desfocado de um livro a exemplificar a importância de um bom acompanhamento na saúde visual

Consultas e testes de visão

Desde criança que a saúde da sua visão merece muita atenção pois através de consultas oftalmológicas podem ser prevenidas ou diagnosticadas precocemente doenças oculares, sendo que, em adulto, principalmente após os 40 anos os olhos passam por alterações que podem implicar patologias como o glaucoma e a catarata. Sem tratamento, o glaucoma pode levar à cegueira, contudo a catarata, quando tratada precocemente, permite a recuperação da visão.

Testes de acuidade visual

Os testes de acuidade visual medem a capacidade de distinguir o contorno, a forma e os detalhes a nível visual.

A acuidade visual pode ser testada por um oftalmologista, optometrista, técnico em ótica ou enfermeiro, sendo determinada pela medição do tamanho mínimo de caracteres que uma pessoa consegue ler ao perto e à distância.

Também podem ser utilizados equipamentos de teste especiais e sofisticados, recorrendo também a tecnologia laser. Este tipo de aparelhos pode ser recomendado em algumas situações porque permite uma maior precisão de diagnóstico.

Acuidade visual à distância

Para este teste, a pessoa é colocada a uma certa distância de um gráfico de letras de diferentes tamanhos, verificando-se até que tamanho as consegue ler.

Acuidade visual próxima

A uma distância próxima, a pessoa é colocada em frente de um gráfico de letras de diferentes tamanhos, verificando-se até que tamanho as consegue ler.

Testes de acuidade visual de crianças

Nas crianças pequenas a acuidade visual é testada com símbolos e imagens. Às crianças que não conseguem compreender, nestes testes são mostradas riscas de cores diferentes do fundo de tamanhos diferentes.

Testes de campo visual

A visão periférica é verificada através de testes de campo visual. Existem vários tipos de testes que podem ser utilizados para verificar a área total que uma pessoa consegue ver quando o olhar é dirigido em frente.

O campo visual total normal é de aproximadamente 180° horizontalmente e 155° verticalmente, se for menos de 60° tem um impacto negativo na mobilidade de uma pessoa.

Por exemplo, para poder conduzir veículos em Portugal, segundo o Decreto-Lei n.º 138/2012, para os condutores do Grupo 1 o campo visual não pode ser inferior a 120º no plano horizontal. Para os condutores do Grupo 2 o campo visual não pode ser inferior a 160º no plano horizontal.

Testes de visão de cores

Por uma questão de genética 10% dos homens e 0,5% das mulheres são daltónicos. É assim uma condição predominantemente hereditária que afeta mais os homens, para a qual não existe cura.

Esta perturbação visual caracteriza-se na dificuldade da pessoa confundir as cores e ter mais dificuldade a distinguir outras.

Algumas doenças da retina e do nervo ótico também afetam a visão da cor.

Os testes são feitos através da visualização de figuras que só podem ser interpretadas quando a pessoa consegue distinguir as cores.

Cuidados com a visão

Fazer check-ups regulares aos olhos

Recomenda-se a realização de check-ups regulares aos olhos mesmo para pessoas sem doenças oculares ou fatores de risco específicos, devendo recorrer à realização de um rastreio visual de dois em dois anos principalmente após os 40 anos de idade.

Proteja os seus olhos da luz UV

A exposição à luz ultravioleta contribui para doenças oculares, incluindo cataratas e degenerescência macular da idade (DMI).

A utilização de óculos de sol com boa proteção UV e um chapéu reduzem a exposição UV. Aconselhe-se com o seu optometrista/ ortoptista e verifique se é necessária uma proteção UV adicional para si.

Manter um estilo de vida saudável

As dietas ricas em anti-oxidantes, ácidos gordos Ómega 3 (como de peixe, linhaça), várias vitaminas (incluindo as Vitaminas E e C) e minerais (incluindo Zinco e Selénio) podem ajudar a prevenir ou retardar a degenerescência macular em algumas pessoas.

Os hábitos alimentares saudáveis e o exercício físico ajudam a prevenir a diabetes, uma das principais causas da perda de visão.

Não fume. O fumo tem estado associado à degenerescência macular, sendo também uma das causas de doença cardiovascular.

Proteja os seus olhos de acidentes

Ao efetuar trabalhos ou atividades que acarretem risco de lesões oculares (como soldar ou cortar relva) deve utilizar óculos e outros equipamentos de segurança.

Uma grande parte das lesões oculares ocorrem no trabalho e a maioria delas pode ser prevenida.

Utilize sempre os equipamentos de segurança aconselhados para determinados tipos de atividades ou utilização de máquinas.

Esteja atento

As pessoas que possuam situações de saúde de risco para a sua visão, nomeadamente quando tomam medicamentos que podem causar efeitos secundários nos olhos, devem efetuar todos os exames, consultas e tratamentos médicos recomendados pelos médicos e especialistas que as seguem.

Os adultos devem prestar atenção redobrada às crianças pois estas desconhecem ou são incapazes de expressar o facto de que a sua visão poderá estar afetada.

As pessoas idosas também necessitam de atenção redobrada, uma grande quantidade de acidentes (quedas) está relacionada com a perda de visão que as afeta. A sua saúde visual está também intimamente ligada à sua qualidade de vida.

Na maioria das situações as pessoas apenas necessitam de óculos para melhorar tanto a sua visão como a sua qualidade de vida.

Profissionais de saúde visual

Quando necessitar de fazer um exame oftalmológico, certifique-se de que está a recorrer ao profissional de saúde ocular certo para as suas necessidades.

Cada tipo de profissional de saúde ocular desempenha um papel indispensável na prestação de cuidados oftalmológicos.

A maior diferença entre os tipos de prestadores de cuidados oftalmológicos está ligada ao seu nível de formação e tipo de especialização.

Optometristas

A Organização Mundial de Saúde considera que os optometristas se constituem como o grupo profissional de primeira linha na prestação de cuidados de saúde visual.

Em Portugal, os optometristas realizam, aproximadamente, cerca de 2 milhões de consultas por ano (APLO, 2018).

Recorrendo a testes específicos, os optometristas podem detetar as alterações da acuidade visual, sensibilidade ao contraste, visão cromática, disfunções e alterações da visão binocular, campo visual e prescrever óculos e lentes de contacto.

Podem identificar alterações visuais de ordem patológica (ex. catarata, glaucoma) ou sistémica (ex. hipertensão, diabetes), encaminhando o paciente para um médico especializado.

Oftalmologistas

Um oftalmologista é um médico especializado em cuidados visuais e oftalmológicos, com formação médica e cirúrgica avançada. Diferem dos optometristas no nível de formação e no âmbito de doenças oculares que podem diagnosticar e tratar.

A formação dos oftalmologistas permite-lhes diagnosticar e tratar uma gama mais vasta de condições oculares do que os optometristas e óticos.

Um oftalmologista diagnostica e trata todas as doenças oftalmológicas, realiza cirurgias oculares, prescreve e ajusta óculos e lentes de contacto para corrigir problemas de visão.

Por serem médicos, os oftalmologistas poderão identificar outros problemas de saúde que não estão diretamente relacionados com a visão e encaminhar o paciente para um médico especializado.

O oftalmologista pode ainda obter formação mais aprofundada e dedicada para cuidar de condições oculares mais complexas, podendo-se especializar em patologias como o Glaucoma, Retina, Córnea, Pediatria, Neurologia e outras.

Ortoptistas

Os ortoptistas são especialistas no diagnóstico e tratamento de problemas relacionados com o movimento ocular e a forma como os olhos trabalham em conjunto, ajudam os pacientes a gerir os sintomas visuais da sua condição e fornecem conselhos para a sua reabilitação visual e geral.

Têm formação para oferecer uma gama de tratamentos na gestão, podendo incluir palas oculares, exercícios oftalmológicos, prismas ou óculos.

Também trabalham com pacientes com determinadas condições neurológicas, tais como AVC, tumores cerebrais ou esclerose múltipla, como parte de uma equipa multiprofissional mais alargada.

Associações de apoio e prestadores de cuidados

Existe uma vasta gama de recursos disponíveis para as pessoas que sofrem de patologias oculares, mas também para a sua família, amigos e cuidadores.

As associações de apoio e os prestadores de cuidados especializados, possuem serviços especializados, dão apoio e ajudam, não só encaminhando para um tratamento médico adequado como também apoiam na sua independência e integração social e profissional.

Subscreva a Newsletter da MegaPontes

Ao subscrever a nossa newsletter receberá de forma regular informação sobre as melhores promoções, tecnologias e produtos de apoio para cegos/pessoas com deficiência visual: Subscrever a Newsletter.

Mapa do Site